Parceiros
Cantinho da BicharadaMundo

Autoridades procuram macaco que atacou dez pessoas

A polícia e autoridades japonesas estão a lançar alertas e a colocar armadilhas para capturar um macaco selvagem que, no espaço de duas semanas, atacou dez pessoas, incluindo um bebé e duas crianças de quatro anos.

O animal tem conseguido entrar nas casas, no distrito de Ogori, província de Yamaguchi, no sudoeste do Japão, onde ataca os moradores, causando ferimentos graves nas crianças.


Os primeiros ataques aconteceram a 8 de julho e têm vindo a repetir-se, com relatos do animal ter entrado até num jardim-de-infância, onde atacou uma menina de quatro anos.

O gabinete do governador local distribuiu panfletos para os residentes ficarem atentos e manterem as portas e janelas fechadas, enquanto a polícia está em alerta máximo e montou armadilhas em vários locais da cidade.

O macaco selvagem terá entre 40 e 50 cm de altura

«Estava a aspirar a casa quando ouvi a minha filha chorar, e quando me virei, vi que o macaco a tinha agarrado pelas pernas, enquanto ela brincava no chão, como se a quisesse arrastar para o exterior» conta uma mãe à imprensa local, citada pelo correspondente no Japão do jornal The Guardian.

O canal de televisão local, NHK, referiu que ocorreram cerca de quarenta avistamentos de macacos na zona desde Maio.

Os macacos não são os únicos animais selvagens que têm vindo a ser avistados nas áreas residenciais.

Nos últimos anos, houve avistamentos e ataques de ursos em todo o país, bem como de javalis, incluindo um incidente no ano passado em que dois dos animais feriram meia dúzia de pessoas num parque de Hiroshima antes de serem mortos a tiros.

A escassez de alimentos e a redução das áreas selvagens e de habit natural dos animais, leva-os à procura de comida em zonas povoadas.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.