Cantinho da BicharadaMoita

Autoridades não conseguiram identificar donos de cavalos subnutridos na Moita

- publicidade -

Após a denúncia do IRA -Intervenção e Resgate Animal, que procurou conhecer o estado de três cavalos (duas éguas e um potro) que se encontravam em estado agravado de má-nutrição, o Diário do Distrito contactou a autarquia da Moita para conhecer o que foi realizado neste caso.

Em resposta, a Câmara Municipal respondeu que «no seguimento da receção da denúncia relativa a equídeos subnutridos, rececionada no dia 29 de setembro, foi realizada deslocação ao local por parte do veterinário municipal nesse mesmo dia, sendo visível a presença de dois equídeos, uma égua de pelagem castanha e respetivo poldro.

Foi verificado que a égua apresentava um acentuado estado de magreza e desidratação. Ao exame físico, os animais não apresentavam lesões corporais significativas.

Foi efetuada a leitura de microchip com o intuito de verificação da existência do mesmo, não sendo detetados em ambos os equídeos.

Foi contactado telefonicamente o Núcleo de Protecção Ambiental (NPA) da GNR do Montijo, com o intuito de conseguirem identificar o proprietário dos equídeos, por eventual sinalização prévia de antigas ocorrências, tendo também sido solicitada a sua presença para a manhã do dia seguinte,  para uma segunda avaliação e eventual recolha dos animais.

Apesar de bastante debilitados, os animais não se encontravam em perigo de vida eminente, dando assim margem de manobra para se preparar a intervenção de recolha e transporte dos equídeos para local seguro.

As tentativas de identificação do/s proprietário/s dos animais foram infrutíferas.

No dia 30 de setembro, pelas 9h15, no local da denúncia e na companhia da equipa do NPA da GNR do Montijo, não foi possível verificar a presença dos equídeos, bem como em terrenos circundantes.

Ainda nesse dia, em conjunto com aquela entidade, foram efetuadas deslocações a diversos terrenos baldios no Concelho da Moita, normalmente utilizados para o pastoreio de animais, não sendo possível detetar a presença dos equídeos.»

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo