Autoridade Marítima Nacional registou 1 morto, 1 desaparecido e 65 salvamentos nas praias

A Autoridade Marítima Nacional informa que, desde o dia 23 de maio, sábado, foram registados 65 salvamentos em Portugal Continental, uma pessoa desaparecida e 1 vítima mortal.

@DI | Praia da Fonte da Telha
publicidadeGearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion
Tempo de Leitura: < 1 minuto

A Autoridade Marítima Nacional informa que, desde o dia 23 de maio, sábado, foram registados 65 salvamentos em Portugal Continental, uma pessoa desaparecida e 1 vítima mortal.

Num comunicado a AMN reitera o alerta para os perigos nas praias após vários acidentes graves nos últimos dias e volta a alertar toda a população para os cuidados a ter nas idas à praia, sobretudo nesta altura de muito calor na qual as praias estão ainda sem vigilância e em que se tem registado um número elevado de salvamentos, alguns deles graves, nas praias portuguesas.

«É importante relembrar que algumas praias apresentam na sua área submersa efeitos da agitação marítima do inverno observando-se fundões, declives acentuados, remoinhos e agueiros. Alguns destes fenómenos não são visíveis, acarretando perigo para quem entra na água» refere a nota.

«A época balnear só terá início a 6 de junho, consequentemente, a maioria das praias não tem vigilância permanente, sendo por isso fundamental que todas as pessoas adotem um comportamento de segurança e evitem expor-se desnecessariamente ao risco.

É também de extrema importância cumprir as regras de distanciamento social e respeitar todas as indicações das autoridades, com o objetivo reduzir a propagação da pandemia provocada pela Covid-19.»

Para além das recomendações acima indicadas, a Autoridade Marítima Nacional deixa ainda os seguintes conselhos:

– Vigiar permanentemente as crianças e não permitir que se afastem, mantendo-as sempre próximas de um adulto;

– Evitar comportamentos de risco. Não vire as costas ao mar, evitando ser surpreendido por uma onda;

– Caso testemunhe uma situação de perigo dentro de água, não entrar e pedir ajuda através do 112.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome