Autocaravanistas indignados com o Governo

"O Governo interpretou mal, provavelmente, porque não resolveu esta situação. Agora vem com uma adenda, uma correção, ao que tinha decretado".

publicidadeGearbest Alfawise V8S Max UV Sterilization + Disinfectant Disinfection Wet and Dry Robot Vacuum Cleaner promotion
Tempo de Leitura: < 1 minuto

O Conselho de Ministros emitiu um novo comunicado onde “mantém a interdição da permanência de autocaravanas ou similares nos parques e zonas de estacionamento, com ressalva que existe a possibilidade de permanecerem nos locais especificamente designados para estes veículos pelas entidades gestoras dos parques e zonas de estacionamento, entre as 07:00 e as 21:00, e com observância de todas as disposições aplicáveis”.

O Presidente da Associação, Paulo Moz Barbosa, mostrou-se indignado e diz à Lusa que “o Governo interpretou mal, provavelmente, porque não resolveu esta situação. Agora vem com uma adenda, uma correção, ao que tinha decretado. Se é proibido estacionar nos acessos, se é proibido estacionar nos próprios parques, como é que o autocaravanista e a sua família vão à praia? Está interditado”.

O responsável refere que “serão os próprios proprietários dos parques que dizem: os senhores podem vir ou os senhores não podem vir. Isto é, o Governo atira as responsabilidades do estacionamento para uma entidade, que acaba por se sobrepor àquilo que é a cidadania”.

Paulo Moz Barbosa fala de “discriminação”, relembrando que o comunicado “também diz que são os proprietários — privados ou autarquias — que dizem quantos lugares de autocaravanas cabem num determinado espaço. Não vemos que haja alguma razão para limitar o número. Nós até achamos que é inconstitucional, porque estamos a tratar o cidadão autocaravanista como sendo cidadão diferente dos outros”, atirou.

publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome