coronavírusEconomia

Autarquias do Seixal e do Barreiro foram as que mais gastaram no combate ao covid19

- publicidade -

O relatório do Tribunal de Contas ‘Impacto das medidas adotadas no âmbito da covid-19 nas entidades da administração local do continente’, que analisa as despesas líquidas pagas até 30 de setembro do ano passado, refere que durante os sete meses da pandemia as autarquias já gastaram 166,1 milhões de euros.

No distrito de Setúbal, o município do Seixal foi o que mais verba investiu, com um total de 2.598,393 euros e da lista faz também parte a autarquia do Barreiro, com um investimento de 1.932,563 euros. O relatório não refere dados dos restantes concelhos do distrito.  

Os dados dizem respeito a 78% dos municípios (240) e a apenas 36% das freguesias (1126) o que condiciona a análise, sublinha o Tribunal de Contas (TdC), dando conta da falta de reporte à Direção-Geral da Administração Local.

Duas dezenas de municípios foram responsáveis por quase dois terços das despesas, no entanto nem sempre foram as câmaras com mais recursos que mais gastaram na aquisição de bens e serviços, material médico como ventiladores, testes para a covid-19 e desinfetantes, mas também máscaras, viseiras e luvas.

As autarquias também compraram computadores e outro material informático para permitir o teletrabalho ou o ensino à distância.

Os gastos das câmaras municipais chegaram também às famílias através das transferências correntes que somam 35,8 milhões de euros. Nesta rubrica cabe ainda o apoio às instituições sem fins lucrativos.

DR – DN

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui