SetúbalUncategorized

Autarquia de Setúbal acusa protesto dos Bombeiros Sapadores de ‘motivação falsa’

- publicidade -

O Sindicato dos Bombeiros Sapadores convocou uma manifestação para esta quarta-feira, Dia da Cidade, frente à Câmara Municipal de Setúbal, em protesto ao que alegam ser a falta de diálogo entre a Câmara Municipal e o corpo de Bombeiros Sapadores, conforme o Diário do Distrito noticiou.

Hoje, 16 de Setembro, os responsáveis do município enviaram um comunicado às redações, no qual afirmam que «as razões invocadas para a greve não fazem qualquer sentido, na medida em que são falsas».

Alega a autarquia que «não é verdade que haja falta de diálogo com esta associação sindical, tendo em conta que, quando solicita reunião, foi devidamente atendida e pôde debater os assuntos que entendeu com o vereador dos Recursos Humanos, vice-presidente da Câmara Municipal de Setúbal e também responsável pelas relações institucionais com as associações sindicais».

Outro aspecto que garante existir é o «sistemático e regular diálogo e articulação, em reuniões plenárias e em reuniões específicas de chefias, com os Bombeiros Sapadores de Setúbal».

Garante ainda a autarquia que «as condições de trabalho na CBSS – Companhia de Bombeiros Sapadores de Setúbal atingiram um patamar de elevada qualidade, nunca antes atingido, ao nível de viaturas, equipamentos e preparação técnica e operacional», apontando como exemplo «recruta de mais 12 elementos, cuja entrada está prevista para 1 de outubro deste ano, a somar ao recrutamento de outros 20 elementos já concretizado; novos fardamentos multifunções; uma nova ambulância de apoio à atividade dos bombeiros; novos armários exclusivos para o acondicionamento de EPI de grande porte», entre outros.

Como crítica, apontam a falta de interesse do Sindicato dos Bombeiros Sapadores «com aquilo que realmente é essencial para os Bombeiros Sapadores de Setúbal e de Portugal, que é a publicação do seu novo estatuto profissional, para garantir uma mais adequada progressão nas respetivas carreiras e categorias, assim como, uma mais adequada remuneração do seu estatuto remuneratório no quadro da tabela única da função pública».

O município de Setúbal lamenta ainda «a forma de protesto utilizada por esta associação sindical nas Comemorações Bocagianas, revelando profunda falta de respeito pela Cidade e pelo Concelho, não tendo mesmo respeitado o minuto de silêncio após a deposição de flores em honra do poeta Bocage» e considera «que este tipo de ações, mais do que proteger os Bombeiros, visa uma intervenção organizada por terceiros na campanha eleitoral em curso para as eleições autárquicas, visando beneficiar uns e prejudicar outros».

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo