Parceiros
Santiago do Cacém

Autarquia de Santiago do Cacém investe 2,4M no Parque Industrial de Santo André

- publicidade -

A Câmara Municipal de Santiago do Cacém anunciou que vai realizar obras de requalificação e valorização, a rondar os 2,4 milhões de euros, no Parque Industrial de Santo André.

A intervenção na Área de Acolhimento Empresarial de Santo André (AAESA) foi adjudicada à empresa Submerci – Construção e Urbanizações Lda, e o contrato de adjudicação foi assinado esta semana.

O processo será agora «remetido para visto do Tribunal de Contas» refere um comunicado da autarquia.

«Se as coisas correrem normalmente, poderá levar entre dois e dois meses e meio [até obter a aprovação to TC], o que significa que a obra pode ter condições de arrancar em meados de outubro ou princípio de novembro», estimou o presidente da Câmara Municipal, Álvaro Beijinha (CDU), citado no comunicado.

«A requalificação da AAESA será uma mais-valia ao nível da criação de emprego e de riqueza, não apenas para os residentes no concelho, mas também como forma de atrair novos residentes e empresas de fora» sublinhou ainda o autarca.

Com esta intervenção, o município pretende «responder ao grande desígnio regional de constituição de um Sistema Regional de Logística Empresarial, articulado e coerente, à escala do Alentejo, no qual a AAESA integra a unidade funcional do Parque Empresarial Regional Sines – Santiago do Cacém – Santo André».

A requalificação da AAESA foi aprovada no âmbito do Programa Operacional Regional Alentejo 2020, com um custo total de mais de 2,4 milhões de euros (2.424.404,60 euros).

A intervenção é comparticipada em 85% pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), o que se traduz numa contribuição de quase dois milhões de euros de fundos europeus (1.994.018,91 euros), cabendo ao município de Santiago do Cacém a restante ‘fatia’ de 430.385,69 euros.

A empreitada tinha sido lançada a concurso em 2019, mas «vicissitudes legais» impediram que a obra fosse concretizada e a empresa à qual foi adjudicada na altura acabou por desistir, explicou a autarquia, sendo necessário abrir «novo concurso público», cuja adjudicação dos trabalhos foi agora contratualizada.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário