AtualidadeDestaqueDistritoDistrito SetúbalLisboaPolítica

Autarcas e possíveis candidatos às autárquicas 2021 tem contactado o CHEGA

A 14 meses das eleições autárquicas de 2021 são já várias as personalidades da política local que tem contactado o partido de André Ventura no intuito de se apresentarem a eleições.

publicidade

O próximo ano será um ano em cheio na política nacional e local, pois em janeiro os portugueses vão votar nas Presidenciais 2021 e nove meses depois voltam às urnas para votar nas autárquicas 2021.

Segundo uma fonte do CHEGA, são já várias as personalidades locais e até autarcas em funções que tem contactado o partido de André Ventura com o intuito de se apresentarem a votos nas próximas eleições autárquicas.

Diz a mesma fonte ligada ao CHEGA que na margem sul do Tejo, o partido já conta com mais de vinte pedidos de autarcas e políticos locais que pretendem ser cabeças de lista pelo CHEGA nas próximas autárquicas.

Temos tido muitos contactos a nível local, até de autarcas que estão em funções e que desempenham funções de vereadores sem pelouro, que nos dizem estar preparados para assumir uma candidatura como cabeça de lista por aquele concelho”, adianta a mesma fonte.

O Partido CHEGA de André Ventura está com os olhos postos nos municípios de Palmela, Setúbal, Montijo, Moita, Seixal e Almada, não descartando se apresentar a votos em todo o distrito de Setúbal, mas para já a aposta vai para esses seis concelhos que dizem ser fundamentais implementar as ideias do CHEGA.

Outro distrito que será importante para o partido de André Ventura, será o de Lisboa, mas a fonte não adianta para já os candidatos para os concelhos que fazem parte de Lisboa nem de Setúbal, embora já tenha havido contactos de políticos interessados no partido dos concelhos de Palmela, Montijo e Seixal.

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui