CulturaNacional

ASTRONOMIA – Saiba tudo sobre o eclipse total da super-Lua desta noite

- publicidade -

A primeira Lua Cheia de 2019 vem cheia de surpresas. Na próxima madrugada, a sombra da Terra vai cobrir a Lua. E isto acontece numa altura em que ela está mais perto de nós, proporcionando assim um raro eclipse lunar total.

O eclipse começa no início da próxima noite mas, de uma maneira mais visível, tudo vai acontecer a partir das 02h35 (hora de Portugal continental), com a penumbra da Terra a ser notória na Lua Cheia, que começará a adquirir um tom mais acinzentado.

De acordo com o Observatório Astronómico de Lisboa (OAL), pelas 03h34 a Lua entra na sombra da Terra, ganhando uma coloração mais acastanhada. O máximo do eclipse, com a habitual coloração avermelhada, será às 05h12. A Lua começa a sair da sombra Terra às 06h51 desta segunda-feira, terminando o fenómeno quase uma hora mais tarde.

Como a Lua estará cheia e acima da linha do horizonte, todo o eclipse será visível em Portugal, bem como no resto da Europa, África, América do Sul, América do Norte, extremo leste da Ásia, Oceano Atlântico e Oceano Pacífico. Isto, claro, se as condições atmosféricas o permitirem.

Foto: Observatório Astronómico de Lisboa

Porque ocorrem eclipses lunares?

Os eclipses da Lua acontecem sempre durante a fase de Lua Cheia. É nessa fase que a Terra se posiciona entre o Sol e a Lua. Mas os eclipses não ocorrem cada vez que há uma Lua Cheia, porque a órbita da Lua à volta da Terra não está no mesmo plano da órbita da Terra em relação ao Sol.

Acontece que, por vezes, devido ao movimento dos astros, estes planos das órbitas coincidem. Quando o Sol, a Terra e a Lua ficam perfeitamente alinhados, a Terra projeta a sua sombra na Lua, ocorrendo então um eclipse lunar.

Se é um eclipse, porque razão a Lua fica vermelha e não invisível?

Ao contrário dos eclipses solares – que ocorrem sempre na fase de Lua Nova, em que o Sol fica ocultado pela Lua, quando esta fica perfeitamente alinhada entre a nossa estrela e a Terra – durante um eclipse total da Lua, ela não fica totalmente invisível.

Isto acontece porque a luz proveniente do Sol – luz branca – é refratada quando chega à atmosfera da Terra.

Foto: Apollo 11

A refração da luz é um fenómeno óptico em que ocorre uma alteração da velocidade da luz pela mudança do meio de propagação. Este fenómeno explica, por exemplo, o aparecimento do arco-íris ou a coloração alaranjada do céu ao fim do dia. Assim, a refração da luz solar, juntamente com as poeira da atmosfera terrestre, faz com que vejamos a Lua com uma cor avermelhada.

Além do eclipse, uma super-Lua. O que é isso?

Uma super-Lua acontece quando a Lua Cheia ocorre no período em que o nosso satélite natural está mais próximo da Terra.

Isto vai fazer com que, hoje à noite, a Lua pareça 14% maior no céu e cerca de 30% mais brilhante. Mas, devido ao eclipse, a Lua perderá luminosidade, pelo que, de acordo com o OAL, ao melhor momento para ver a super-Lua será quando ela nascer, às 17h06 (hora de Lisboa).

- publicidade -
Foto: Observatório Astronómico de Lisboa

E o que diz a meteorologia para a noite deste domingo?

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o domingo vai ser de céu nublado, mas com tendência para diminuir a nebulosidade ao longo da tarde. Para segunda-feira já se prevê céu pouco nublado ou limpo, pelo que há grandes probabilidades de se conseguirem observar os fenómenos sem dificuldade na maior parte do território nacional.

Com menos sorte estarão as regiões do interior norte e centro, que poderão apresentar neblina ou nevoeiro durante a madrugada e manhã de segunda-feira.

Para remediar estas situações, a NASA (agência espacial norte-americana) vai transmitir o eclipse lunar através deste canal do YouTube.

Mas o melhor mesmo, e para os mais corajosos, é ver estes fenómenos ao vivo, até porque o próximo eclipse total de uma super-Lua só vai acontecer novamente a 26 de Maio de 2021.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui