DestaqueSetúbalSetúbal 2021

‘Associação Edinstvo e o casal Khashin sempre ajudaram todos os migrantes de Leste’

- publicidade -

Um grupo de cidadãos de vários países do Leste, incluindo ucranianos, marcaram presença na Assembleia Municipal extraordinária de Setúbal, que decorre esta noite, no sentido de defender a Associação dos Imigrantes de Leste (Edinstvo), e o casal Khashin.

As intervenções começaram com Valentina Rudoi moldava, a residir em Setúbal há 22 anos, que descreveu o casal Igor e Yulia Khashin como “pessoas honestas e sempre disponíveis para ajudar toda a gente”.

Também membro da Edinstvo, referi que “tem membros de várias nacionalidades do Leste, e a maior parte são ucranianos”, e lamentou “o bullying que os dois filhos do casal estão a sofrer nas escolas? Ou o que interessava era fazer uma notícia má para vender mais?”.  

E frisou que “no lugar do Igor podia estar eu, porque no meu trabalho no Hospital S. Bernardo também recebo pessoas e temos de pedir os dados. Se fosse uma pessoa russa a fazer uma inscrição, como seria? Por ser russo já nasce com uma cruz para ser crucificada porque é pro-Putin? Acho errada toda a russofobia que está a ser criada, que leva até a que tenham aumentado as consultas de psicologia e a agressividade e o medo nas escolas.

Quando cheguei a Portugal diziam que russos comiam crianças e eu ria, mas agora estamos de novo a regredir e agora não reconheço o meu Portugal.”

Makalov Feitovia, natural da República do Daguistão, referiu ser amigo “há 22 anos do casal Khashin, sempre ajudaram os migrantes que chegavam sem os dividir por origens. O que estão a mostrar na televisão portuguesa é uma injustiça.”

Também Vadin Rudoi referiu que “o casal Khashin veio para Portugal e custou-lhes ganharem a imagem que têm, para ser destruída em pouco tempo pelas notícias.

Quanto à associação Edinstvo, na qual também colaboro desde 2002, nunca houve descriminação pelas origens dos que nos procuram, antes temos o sentido de ter igual acolhimento para todos.”

Invocou Stalin “antes da Segunda Guerra Mundial, quando enviou os emigrantes de origem alemã para campos de concentração, e pelos vistos é o que está a acontecer hoje em dia aos russos.

Acredito que nenhum russo é a favor da guerra, aliás, ninguém é a favor da guerra, porque somos todos iguais. Não podemos é julgar todos os russos por causa de uma guerra que está a acontecer a cinco mil quilómetros de Setúbal, onde sempre se falou da multiculturiedade e multinacionalidade e que todos são bem-vindos.

Nunca esperei que isto acontecesse em Setúbal, para mim foi um choque.”

Natural da Ucrânia, Ludomila Panina vive em Setúbal há 22 anos questionou o executivo: “porque é que quando saíram as noticias não fizeram nada?

Conheço a Edinstvo desde 2002 e nunca foi de separação mas sim sempre de pessoas unidas e de pessoas dispostas a ajudar e a apoiar. A Edinstvo ajudou pessoas a trazer famílias e a fazer cursos de português, a arranjar casa e empregos.

Já viram o que a Associação de Ucranianos em Portugal tem realmente feito nestes anos?”.

Lamentou também “o que Yulia e Igor estão a passar, com as fotos deles em todos os canais.

Se formos a qualquer serviço público temos de apresentar todos os documentos, tal como aconteceu quando fazemos a inscrição com o SEF, onde nos perguntam tudo da nossa vida.  

Espero que tudo seja resolvido e quem fez isto tem de pedir desculpas ao Igor e Yulia.”

Por fim, Olena Yulaska, ucraniana chegada a Portugal no ano de 2007 “com as minhas duas filhas, enfrentei muitas dificuldades como a língua e falta de trabalho, e quem me ajudou foi Yulia Khashin que na altura trabalhava na Câmara Municipal na inserção de migrantes.

Fiz os cursos de língua portuguesa e a Edinstvo ajudou toda a gente, sem perguntar nacionalidades. Não há em Setúbal uma associação para ajudar os ucranianos.

Não há questões políticas na Edinstvo, vivemos em paz e queremos viver em paz com todos.”


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *