AtualidadeEducaçãoPaísPolíticaSociedade

Associação é contra a “teoria de género” nas escolas. CDS também, mas Costa prefere a pluralidade

A Associação SalL, composta por advogados e outros profissionais que afirmam ter como missão a “defesa da liberdade”, avançou com uma ação judicial para exigir que o Estado remova “todos os conteúdos que correspondam a uma programação da Educação segundo as diretrizes ideológicas da “Teoria de Género”.


“Muitos materiais e recursos educativos disponibilizados no ‘site’ da Direção-Geral da Educação, designadamente os ´Guiões de Educação para a Cidadania´, ignorando outras formas de ver a realidade, pretendem impor a tese de que o sexo biológico deve distinguir-se do género ou da ´identidade de género´, pode ler-se em comunicado divulgado pela Associação.



Para a associação os conteúdos são ensinados segundo a chamada “Teoria do Género”, sem qualquer base científica, “baseando-se numa visão meramente ideológica, cuja imposição coloca em perigo a liberdade” de alunos, famílias e professores.


Também o debate de ontem entre António Costa (PS) e Francisco Rodrigues dos Santos (CDS) foi muito focado na questão da disciplina de Educação Cívica.

O líder do CDS defendeu que deve passar a ser facultativa, porque “a escola não é um acampamento do Bloco de Esquerda”. Segundo disse, a disciplina serve essencialmente para passar “ideologias de género” e por isso insistiu em defender que as famílias “devem ter a liberdade de decidir se os filhos a frequentam ou não”.


António Costa opôs-se, dizendo, por exemplo que não se pode comparar o caráter facultativo de uma disciplina como Religião e Moral com o de uma disciplina como Educação Cívica. “Uma coisa são as crenças religiosas, outra coisa são os valores consagrados na Constituição” e são esses os que a disciplina de Educação Cívica tenta transmitir aos estudantes: “A Constituição é o nosso pacto social de vida em comum.”


O primeiro-ministro defendeu ainda a disciplina de Cidadania, já que “a escola deve respeitar a [atual] pluralidade da ideia de família”.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.