bombeirosPaís

Associação de Bombeiros quer apuramento de responsabilidade na morte de Bombeiro

publicidade

A Fénix -Associação Nacional de Bombeiros e Agentes de Proteção Civil (Fénix – ANBAPC) lamenta o falecimento do Chefe José Augusto Dias,  do Corpo  de  Bombeiros  (CB)de  Miranda  do  Corvo,  que  ocorreu  no  sábado durante o combate a um incêndio rural, renovando as mais sentidas condolências ao CB, família e amigos.

Segundo a Fénix –ANBAPC «este  acontecimento  vem,  infelizmente,  dar  razão,  pelos  piores  motivos,  às posições  que  a Fénix –ANBAPC tem  vindo  a  expressar  nos  locais  próprios.  Não podemos aceitar que a perda deste combatente, que dedicou a sua vida ao país nos últimos 39  anos, dignificando  o  nome  BOMBEIROS  de  Portugal,  não  mereça  uma profunda reflexão das entidades competentes, do Parlamento e do Governo.

Não  podemos  aceitar que  depois  de  2017, ao  contrário  do  que temos vindo  a alertar, nada de estruturante tenha sido feito no setor e que as únicas alterações que conhecemos se resumem ao “suposto” aumento de meios, na sua maioria destinados à Unidade de Emergência de Proteção e Socorro (UEPS), da GNR, e à Força Especial de Proteção(FEPC), da ANEPC.

O  que  aconteceu no incêndio da  Lousã deverá  merecer, por  parte  dos responsáveis políticos e do parlamento, grande determinação no cabal esclarecimento dos acontecimentos que puseram, uma vez mais, o setor de luto.»

A Associação acusa ainda o facto de «sobre o incêndio de S. Marcos da Serra, a confirmar-se a informação que chegou ao nosso conhecimento sobre o não acionamento de alguns CB que estavam prontos para avançar para aquele incêndio, sem qualquer justificação, parece-nos demasiado grave  e  deverá  merecer  uma  atenção  cuidada por  parte  da  equipa responsável  pela elaboração do  processo  de  inquérito determinado  pelo  Ministério  da  Administração Interna (MAI).»

Praticamente todas as corporações de bombeiros do país têm expressado o pesar perante a morte do Chefe José Augusto Dias, através de mensagens deixadas nas suas páginas das redes sociais.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui