AtualidadeCovid-19CulturaDestaquePaísPolíticaSociedade

Associação de Bares e Discotecas pondera várias “formas de luta” contra o encerramento

A Associação Portuguesa de Bares, Discotecas e Animadores admite encetar várias formas de luta contra as novas medidas do Governo contra a Covid-19 que abrangem este sector.

Em declarações à Agência Lusa, Ricardo Tavares, da mesma Associação, diz que existe “um grupo alargado” de empresários que “pretende pôr uma providência cautelar”, ao mesmo tempo que existe outro grupo, mais numeroso, “que pretende vir para a rua e convidar os clientes das casas a vir para a rua”.


O mesmo responsável diz que a Associação aguarda que os vários grupos decidam “quais as formas de luta”.

Ricardo Tavares considera ainda que não tem “algum sentido” estes empresários estarem impedidos de abrir e de realizar eventos no final do ano, quando outros estabelecimentos vizinhos os podem fazer.

A obrigatoriedade de encerramento das discotecas, em vigor a partir das 00h00 de sábado, dia 25 de dezembro, foi anunciada hoje em conferência de imprensa pelo primeiro-ministro, António Costa, em Lisboa, após um Conselho de Ministros extraordinário.

António Costa referiu que os bares, discotecas e espaços de diversão noturna terão neste período de encerramento apoios no âmbito do ‘lay-off’ simplificado e do programa Apoiar.

Enquanto isso, outros estabelecimentos como casinos, hotéis e restaurantes, podem manter-se abertos para festas de passagem de ano, exigindo-se que os utentes tenham um teste negativo à Covid-19.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.