Atualidade

Assembleia Municipal de Odemira interrompida pela GNR

Assembleia Municipal decorria no CineTeatro Camacho Costa

- publicidade -

«Vergonha. Surreal.  Sessão da Assembleia Municipal de Odemira interrompida por uma patrulha da GNR, por não ter sido comunicada às autoridades de saúde e o agente achar que devia.»

É desta forma que o deputado municipal do BE, Pedro Gonçalves, dá conta de que a sessão ordinária da Assembleia Municipal de Odemira foi interrompida por uma patrulha da GNR.

A sessão decorria no CineTeatro Camacho Costa, com o fim de manter o distanciamento social dos eleito, e sem público, tendo sido convocada para dia 26, sexta-feira, mas os trabalhos prolongaram-se pela madrugada.

Foi durante uma pausa que se fazia na sessão, que alguns eleitos vieram ao exterior do edifício e foram avistados por uma patrulha da GNR, que procuraram saber o motivo do ajuntamento.

A presidente da Mesa da Assembleia Municipal, Ana Aleixo (PS) informou que estas reuniões «estão excepcionadas na lei e, por isso mesmo, os senhores agentes tiveram que se retirar sem qualquer incidente», refere numa explicação à publicação do eleito do BE.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui