AtualidadeDestaqueDistritoDistrito SetúbalPalmela

Assaltos continuam na zona rural do concelho de Palmela

Assaltos voltam a colocar populações mais velhas do concelho de Palmela em alerta e preocupadas com a falta de policiamento de proximidade.

publicidade

Já são várias as semanas em que as populações das zonas rurais do concelho de Palmela, nomeadamente da freguesia de Pinhal Novo e Palmela, são vítimas de tentativas ou mesmo atos consumados de assalto. Os comentários da população encaminham sempre para o lado dos mesmos autores que foram já vistos na zona da Lagoa da Palha e Vale da Vila, relatos esses que vão sempre dar a um automóvel carrinha de cor escura com 4 indivíduos de etnia cigana ou dois homens e duas mulheres da mesma etnia.

Ao certo, ninguém sabe quem são, no mês passado, a mesma viatura foi vista estacionada no núcleo urbano da Lagoa da Palha, Pinhal Novo, onde estiveram largas horas a tomar conta de todo o movimento dos habitantes das moradias junto à estrada da Herdade. Outros relatos dão conta de que na Rua Ary dos Santos, na mesma localidade, foram também vários os avistamentos por parte dos moradores. Mais tarde também foi dado a conhecer através das redes sociais, de que um casal andara a abordar idosos em plenas ruas da vila de Palmela.

No concelho vizinho, Moita, mas na zona do Penteado, também existem informação de que a mesma viatura e uma outra de cor branca, andou a rondar a zona, acabando por furtar ferro velho, na mesma semana, relatos vindos da zona de Lagameças, Poceirão, também davam conta dos “amigos do alheio” terem visitado algumas propriedades de onde furtaram bens, como baterias de máquinas agrícolas.

A última noticia é de ontem e chega de Algeruz, freguesia de Palmela, dá conta de mais um assalto a uma idosa que acabou por convencer a vítima de que conhecia a filha e que com a desculpa de andar a ver a marca do ouro, terá ficado com um fio e duas alianças da idosa que ficou em estado de choque, não conseguindo tirar os dados da viatura em que o meliante fugiu.

A filha da vítima deixou ontem um aviso nas redes sociais para que todos tenham cuidados redobrados nas abordagens feitas por pessoas desconhecidas. Com o mesmo método, mas a informar ser inspetor da Segurança Social, há duas semanas foi no Vale da Vila, onde um indivíduo disse para uma habitante da zona que era da Segurança Social e que andava a trocar notas que iriam ser retiradas de circulação, a moradora desconfiando tentou ligar ao marido, o indivíduo, esse, acabou por abandonar o local e não ser mais visto.

As autoridades policiais dizem estar atentas a este tipo de ataque, mas até agora não conseguiram deter ninguém em flagrante delito, os casos, esses continuam a dar-se dia após dia.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui