CrimeJustiçaSeixal

Assaltante de estabelecimentos em Corroios ficou em prisão preventiva

- publicidade -

O Ministério Público, na sequência de mandado de detenção fora de flagrante delito, apresentou a primeiro interrogatório judicial de arguido indiciado pela prática de cinco crimes de roubo, entre os quais três crimes de roubo agravado e um na forma tentada, e de cinco crimes de detenção de arma proibida.

Os factos ocorreram em cinco ocasiões distintas, entre agosto e dezembro de 2020, sempre em estabelecimentos comerciais em Corroios, Seixal.

O arguido realizava os assaltos munido de uma faca, e numa das ocasiões, com uma pistola, com as quais ameaçava os comerciantes para lhe entregarem quantias monetárias e numa situação, cartões de telefone.

Realizado o interrogatório e em consonância com o promovido pelo Ministério Público, o juiz de Instrução Criminal aplicou ao arguido a medida de coação de prisão preventiva.

A investigação prossegue sob a direção do Ministério Público do Seixal, do DIAP da Comarca de Lisboa, com a coadjuvação da Polícia de Segurança Pública.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui