AlmadaDesportoDestaqueDistritoDistrito SetúbalSeixal

Árbitro/Bombeiro da Amora socorreu atleta em jogo de futsal na Sobreda

publicidade

O encontro entre as equipas de Juniores do CR Sobredense e da AM Bairro Novo, realizado este sábado na Sobreda, Almada, teve um episódio digno de registo quando o árbitro da partida, João Lopes socorreu o atleta Gonçalo Mourinho, inanimado devido a uma pancada.

O jogo, a contar para a 5.ª jornada do Torneio Complementar de Juniores(sub-20), realizado no Pavilhão da ES Daniel Sampaio, na Sobreda, Almada, decorria quando a meio da primeira parte, Gonçalo Mouronho, atleta da casa, sofreu uma joelhada acidental na cabeça, na sequência de um lance de bola corrida.

Após ser alertado por um colega, o árbitro João Lopes, bombeiro que integrou recentemente a corporação dos Bombeiros Mistos de Amora, prestou socorro imediato ao atleta.

«O meu colega, que estava mais perto, alertou-me imediatamente para o facto do atleta estar inanimado. Acorri, prontamente, e coloquei-o em PLS (Posição Lateral de Segurança), começou por descrever ao afsetubal.fpf.pt o árbitro, admitindo que o jogador esteve inanimado entre 3 a 4 segundos.

Após confirmar o batimento cardíaco e recuperados os sentidos, foi promovido o diálogo com o atleta, cujas perguntas «foram todas respondidas», acompanhando depois a retirada do jogador até ao balneário com o apoio de elementos das duas equipas, o que ocorreu cerca de 15 minutos após o momento da lesão.

Gonçalo Mouronho foi transportado pelos Bombeiros de Almada, para o Hospital Garcia de Orta, para observação e realização de exames médicos complementares.

Segundo a Associação de Futebol de Setúbal, esta foi a terceira intervenção de auxílio a jogadores promovida pelo ‘árbitro-bombeiro’, que pertence à Academia de Árbitros de Futsal da Margem Sul, em jogos de futsal na região, e a segunda esta época.

Neste encontro, João Lopes liderou a equipa de arbitragem que integrou André Lopes (2.º árbitro) e André Marques (cronometrista).

Paulo Santos, diretor do CR Sobredense, não hesitou em afirmar que o árbitro João Lopes «foi extremamente prestável» e que a sua a ajuda foi «claramente fundamental», agradecendo pela intervenção rápida deste árbitro/bombeiro.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui