coronavírus

António Costa diz que “no limite, estado de emergência dura até ao fim da pandemia”

publicidade

O primeiro-ministro António Costa, em entrevista à Antena 1, afirmou que no limite o “estado de emergência dura até fim da pandemia”.

“Este estado de emergência dá segurança jurídica a situações que têm gerado debates, como as restrições à circulação entre concelhos”, explicou o primeiro-ministro, uma vez que considera que “haver cobertura jurídica, é bom para todos”.

“Desta vez, temos estado a aplicar restrições de forma mais comedida. Temos de ter o máximo de flexibilidade, sendo que maior flexibilidade maior é o risco”, completa Costa.

Relativamente ao Natal dos Portugueses, António Costa reafirma a necessidade de serem “criadas condições para ter um Natal em família”.

Muito embora um Natal diferente, uma vez que considera que as famílias numerosas devem passar o Natal em grupos divididos.  “A minha família não é muito numerosa e já nos organizamos de forma diferente”.

Em relação à vacina: “Adorava saber inventar uma vacina. Há sinais seguros de que estamos a meses de poder haver vacina”, completa.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui