JustiçaNacional

António Costa critica «falta de clareza» dos dados sobre covid-19

- publicidade -

O primeiro-ministro criticou a «falta de clareza» dos dados que lhe têm chegado sobre os casos de covid-19 no país e sobretudo em Lisboa e Vale do Tejo.

Esta posição é citada pela revista VISÃO e terá ocorrido na reunião que teve lugar esta quarta-feira na sede do Infarmed, onde políticos, parceiros sociais e especialistas em saúde pública voltaram a fazer um ponto de situação sobre a Covid-19 em Portugal.

tarot terapêutico

António Costa ficou aborrecido quando a ministra da Saúde referiu as ideias que tinham sido discutidas na reunião e se referiu ao período de isolamento para prevenir a transmissão do novo coronavírus, e criticou a ministra por entender que está dificultar a transmissão de uma mensagem de serenidade aos portugueses, o que prejudica o trabalho que o Governo tem vindo a realizar.

Embora sem referências directas à Direção-Geral da Saúde (DGS) ou a Graça Freitas, quem esteve presente na reunião não deixou de reparar que houve nas suas palavras um tom de crítica às autoridades sanitárias.

Após a «explosão», António Costa deu por terminada a reunião onde participava também Marcelo Rebelo de Sousa e saiu da sala, deixando todos estupefactos.

Parte deste «mau humor» pode ser devido às intervenções dos dois epidemiologistas da DGS e do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, Rita Sá Machado e Baltazar Nunes, que desmontaram a tese do aumento de número dos infectados ficar a dever-se ao reforço da testagem e dos comportamentos de risco dos jovens, que o Governo e o Presidente da República têm veiculado.

Estes especialistas argumentaram antes que em Portugal, a cada 28 testes realizados, apenas um é positivo, o que significa que o contágio é significativo e não resultado de um maior número de testes.

De acordo com os peritos, em muitos países, são necessários muitos mais testes para se encontrar um caso positivo.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui