Parceiros
MundoPolíticaSetúbal

André Ventura quer ver investigadas possíveis ligações das Câmaras do PCP ao regime de Putin

- publicidade -

André Ventura, líder do partido Chega, quer que o Ministério Público “veja se houve alguma ação criminosa e ilícita” no que respeita à recepção de refugiados ucranianos por russos pró-Putin no Serviço de Apoio da Câmara Municipal de Setúbal.

O líder do Chega falava aos jornalistas nos Açores, onde está a acompanhar o Congresso Regional do partido, e acrescentou que também pretende que “o Presidente da República tome uma posição sobre a situação como Chefe de Estado e como topo da hierarquia do Estado”.  

Além da investigação, André Ventura considera que “se for uma questão de bom-senso tem de haver demissões e consequências políticas; se for uma questão criminosa, o Ministério Público tem de perceber o que aconteceu, a par com a Polícia Judiciária, e que se averigue se Setúbal é ou não um caso isolado”.

Outro aspecto que Ventura quer ver investigado é “se há uma estratégia do PCP de condicionar o esforço de acolhimento de refugiados ucranianos em Portugal” e pediu “uma especial atenção para as câmaras e autarquias comunistas, não por diferendos partidários, mas porque sabemos que o PCP tem sido, directa ou indirectamente, especialmente próximo do regime russo”.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário