Parceiros
Desporto

Anadia |Campeonatos da Europa de Ciclismo de Juniores e Sub-23 registam balanço positivo

Portugal arrecadou três medalhas, duas de prata e uma de bronze

Durante três semanas, Anadia foi a capital europeia do Ciclismo nas vertentes de Estrada, Pista e BTT. Mais de mil atletas, oriundos de mais de 30 países, participaram nos Campeonatos da Europa de Ciclismo de Juniores e Sub-23 que decorreram entre 30 de junho e 19 de julho.

O vice-presidente da Câmara Municipal de Anadia, Jorge Sampaio, faz um balanço “extremamente positivo”, tendo sublinhado que, pela primeira vez, a UEC – União Europeia de Ciclismo “decidiu concentrar” três competições internacionais no mesmo local. “Anadia foi o primeiro local a receber este modelo de competições dos campeonatos da Europa em Estrada, Pista e Cross Country”, afirmou, considerando que esta decisão “é um reconhecimento, por parte da UEC, das condições que Anadia tem, como local onde todas as vertentes do Ciclismo podem estar ao mais alto nível”. “Isto para nós enche-nos de orgulho”, acrescentou.


Quanto às provas, Jorge Sampaio refere que “correram extremamente bem”, porque “foram muito participadas, com imensos países presentes”, realçando ainda que “as provas de Estrada foram muito importantes, porque percorreram todo o concelho”.

Contudo, no seu entender, em próximas organizações, “é preciso ter em conta a necessidade de melhorar a questão dos cortes de estrada para não criar grandes constrangimentos, nomeadamente às empresas e à população”.

O vice-presidente da autarquia anadiense destacou ainda o trabalho paralelo, designadamente as reuniões de trabalho que decorreram com os responsáveis da UEC e União Ciclística Internacional, “no sentido de preparar os próximos oito anos”. O autarca anunciou ainda que, da parte da UEC, “ficou assumido que, nos próximos oito anos, todas os anos, terá lugar em Anadia uma competição europeia de ciclismo”.

“A realização dos campeonatos também foi importante a este nível, permitindo um conjunto de reuniões importantes com estes dois organismos internacionais, bem como com outras federações, como o caso do Comité Olímpico do Iraque que vai preparar, em Anadia, os próximos dois ciclos Olímpicos”, afirmou, acrescentando que “houve ainda conversações com a Federação de Ciclismo da Irlanda que abriu grandes perspetivas para o futuro”.

No que respeita à economia local, Jorge Sampaio considerou que “o impacto é bastante positivo, ao nível da hotelaria, restauração e comércio local”. Durante mais de um mês, Anadia recebeu mais de mil atletas, acompanhados dos respetivos técnicos, staff e familiares. “É fácil de perceber o que isto mexe com a economia local”, afirmou, dizendo que “os hotéis estiveram completamente cheios, desde o Luso até Oliveira do Bairro. Temos a perfeita noção que todas estas provas, do ponto de vista da economia local, são muito importantes”.

Portugal arrecadou três medalhas, uma na prova de BTT, de Prata, por Ricardo Marinheiro, e duas nas provas de Pista, uma de Prata, por Daniel Narciso e outra de Bronze, por Daniel Campos.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.