EntrevistaFamososSociedade

Ana Santana: do Montijo à cabeleireira mais criativa de Vendas Novas

- publicidade -

Chama-se Ana Santana e é uma das cabeleireiras mais conhecidas do Alentejo.

Com um pé na margem sul, no Montijo, é atualmente uma das pessoas mais influentes em termos de moda na cidade de Vendas Novas.

 

O Diário do Distrito esteve à conversa com a proprietária do Beleza Real e conta-lhe agora todos os segredos desta magnífica profissional

 

Como nasceu a paixão pelo mundo dos cabelos?

Bem esta paixão nasceu comigo… Quando ia com a minha mãe à cabeleireira, todas as semanas, eu queria saber e ver tudo. Sempre fui curiosa: de como funcionam as coisas, adorava ver o toque final da laca e sorriso de cada cliente. Aos 18 anos tive a oportunidade de aprender, e fui tirar o meu curso que o tirei com o maior empenho possível, para ter a melhor nota!

 

Os primeiros passos na profissão de cabeleireira foram dados onde?

Os primeiros passinhos pequeninos foram ainda durante o tempo de curso que ia lavar cabeças ao fim de semana, no salão de uma das minhas formadoras em Monchique. Depois, quando acabei o curso, achei que se fosse viver para perto de Lisboa tinha mais oportunidades de aprendizagem e crescimento profissional. Então, procurei trabalho no Montijo, onde tive a confiança para começar dar asas à imaginação e onde tive bastante pressão a nível profissional, pois a minha patroa queria que fosse a melhor em tudo.

 

Porque é que decidiu sair do Montijo e ir para Vendas Novas?

Pois… aconteceu algo …. que se chama Paixão e Amor… Costumo dizer que essas emoções fazem mudanças gigantescas nas nossas decisões de vida. E foi o meu marido que me fez vir atras dele. Na altura até tinha tido uma proposta para pertencer a equipa de uma marca, mas o coração falou mais alto. Então lá vim eu para a terra da bifana.

- publicidade -

 

É considerada das cabeleireiras mais criativas de Vendas Novas. Sabe justificar o porquê deste cognome?

Sinceramente … quando abri o meu espaço, a minha ideia era revolucionar o mercado nesta cidade. Sentia que Vendas Novas precisava de um abanão nesse sentido e achei que se fizesse trabalhos diferentes com cores já estava a fazer algo de diferente, e é viciante adoro brincar com as cores. O melhor de tudo é isso mesmo, brincar com as cores, com o efeito delas naquela pessoa, naquela personalidade que encaixa perfeitamente, é fantástico!

É das cabeleireiras que procura mais formação. A formação é importante em que sentido?

A todo momento a nossa +área está em constante mudança… Existem vários fatores que me fazem querer aprender. Estar em cima de tudo o que é tendências para que as minhas clientes sejam as clientes mais em “vogue”,  para que o meu trabalho continue sempre a ser o mais minucioso possível com todos os pormenores e técnicas inovadoras que vem sempre a aparecer. Ter uma marca como a Braé como parceiro é muito importante porque as formações são dotadas de um exemplo de formação no mercado.

 

Tem algum/a colega que seja uma inspiração?

Ah sim… o meu David Xavier é a maior inspiração, é o meu braço direito nesta arte. Tudo o que é bom ele encaminha para mim e eu a mesma coisa com ele. Pensamos da mesma forma vivemos esta paixão por cabelo com a mesma intensidade. O David e eu somos cúmplices, quando estamos juntos só falamos em trabalho o que ele fez como fez e dá os conselhos e as dicas dele que ouço e sigo como uma boa aluna a um bom professor. Ele me ajudou muito , porque o David é simples, é humilde e é sincero … Um dos melhores profissionais que conheci até hoje. Ele me fez encher de coragem e me fez seguir em frente quando pensei em desistir .

Qual é a história do Beleza Real?

O nome não diz tudo?? Estou na terra das princesas e dos príncipes. A minha história foi que trabalhei toda a vida para outros profissionais , mas sempre senti que tinha mais para dar e não conseguia, porque não podia. Decidi sair dessa vida, e que tinha de ser realmente feliz. O nome Beleza Real tem a ver com beleza verdadeira em todos os sentidos. Um espaço feito com amor a pensar nas clientes no bem estar delas, não só um cabeleireiro, mas sim um espaço onde a pessoa pode ir para tratar de si em todos os aspetos, físicos e psicológicos. E é esse o nosso conceito.

 

Gosta de dar também formação. Qual é o seu forte?

Sim gosto muito de trabalhar a criatividade dos profissionais e trabalhar também a motivação… Ou seja o profissional não vai a uma mera formação de cor ou técnicas mas sim como explorar a criatividade dos profissionais dando motivação e muita energia positiva , é um tipo de formação onde geramos alegria , vontade de ser um artista não um simples cabeleireiro,  implementamos técnicas de lidar com os clientes, com as emoções e as situações que acontecem muito no nosso dia-a-dia.

 

O que quer no futuro?

Gostaria realmente de poder ajudar cada vez mais profissionais na procura da criatividade e técnicas de louros, que é o meu forte e paixão , sinto me bem a ensinar, e dentro do que faço garantidamente que levaríamos esta profissão todos de uma forma mais feliz. E quando temos felicidade nas nossas mãos, geramos sorrisos! Porque o que sentimos é contagioso e reflete -se no nosso trabalho.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui