AML lança novo concurso internacional para transporte rodoviário de passageiros

A Área Metropolitana de Lisboa irá realizar um concurso para a contratualização de transporte rodoviário de passageiros, que prevê um crescimento superior a 40% face aos serviços atuais

0
168
Tempo de Leitura: < 1 minuto

A Área Metropolitana de Lisboa irá realizar um concurso para a contratualização de transporte rodoviário de passageiros, que prevê um crescimento superior a 40% face aos serviços atuais, tendo submetido hoje as respetivas peças concursais à Autoridade de Mobilidade e Transportes, para parecer obrigatório e vinculativo.

Construído para satisfazer as múltiplas necessidades dos passageiros, e sob uma marca e imagem únicas (Carris Metropolitana), o concurso público será o maior em curso no país, e representa a efetivação de uma oferta de transporte rodoviário de cerca de 90 milhões de veículos/quilómetro, percorridos anualmente.

Segundo a AML, o processo de adequação da oferta foi conduzido em função das necessidades diagnosticadas por estudos técnicos, pelo inquérito à mobilidade e pelos municípios, e tem como objetivo elevar os padrões de qualidade do serviço público de transportes.

O projecto terá uma abrangência temporal de sete anos, e a oferta envolverá a expansão e a criação de novos circuitos e o aumento de mais transportes em dias úteis (dentro e fora das horas de ponta), ao fim de semana e à noite.

Neste concurso, os operadores de transporte rodoviário internos dos municípios do Barreiro, Cascais e Lisboa (Transportes Coletivos do Barreiro, transportes de âmbito municipal de Cascais e Carris, respetivamente) não estão abrangidos.

A AML reforça que «este investimento, sem paralelo, é o resultado do trabalho desenvolvido durante cerca de dois anos pela Área Metropolitana de Lisboa e pelos 18 municípios envolvidos, através do qual foi elaborado um vasto número de estudos para desenhar uma nova, e mais completa, rede de transportes».

A complexidade técnica, jurídica e financeira do processo de concurso, resultou na entrega à Autoridade de Mobilidade e Transportes de um caderno de encargos com dez anexos, um programa de concurso com quatro apêndices e um relatório de fundamentação com cerca de 160 páginas e dez anexos.

Hoje também foi aprovado no Conselho Metropolitano de Lisboa o Plano e Orçamento da Área Metropolitana de Lisboa para 2020 no valor de 107 milhões de euros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome