AtualidadeDestaqueSeixalSesimbra

Ameaças contra GNR deixam autoridade em alerta no dia de eleições

Familiares de homem que morreu em Fernão Ferro ameaçaram a GNR de uma possível vingança no dia de eleições.

- publicidade -

Os familiares de Miguel Prudêncio Abreu – homem que morreu num estacionamento de Fernão Ferro (Seixal), após ter ferido a tiro dois GNR – ameaçaram que o dia das eleições Presidenciais (24 de janeiro) seria o melhor momento para ferir os agentes da GNR, avançou o Correio da Manhã.

Isto porque haverá um número muito maior de patrulhas na rua e os militares não podem estar armados, por lei, quando se encontram a menos de 100 metros de uma assembleia de voto.

Segundo aquela publicação, os militares da GNR já foram avisados para eventuais hostilidades, e para que seja mantida uma postura cautelosa e defensiva. Se acontecer algum ataque ou tentativa de vingança pela morte de Miguel Abreu, a autoridade prevê que aconteça entre as 08h00 e as 19h00 deste domingo, a menos de 100 metro das assembleias de voto.

A família reside em Almoinha, em Sesimbra, e a GNR daquela região está em alerta para possiveis desacatos.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui