Parceiros
AlmadaDestaqueGrândola

Almada | Prisão preventiva e apresentações periódicas para cabecilhas de rede de tráfico

- publicidade -

O Tribunal de Almada, após o primeiro interrogatório judicial, aplicou as medidas de coação aos três arguidos detidos no âmbito de uma investigação do Núcleo de Investigação Criminal de Almada, nas localidades de Grândola e do Estoril.

Aquando da detenção, o Comandante do Destacamento Territorial de Almada, capitão Nuno Taveira, explicou ao Diário do Distrito os pormenores da operação.

Na acusação do Ministério Público é referido que os arguidos «desde data não concretamente apurada mas anterior a outubro de 2021, decidiram dedicar-se à aquisição de produto estupefaciente para cedência a terceiros a troco de dinheiro, fazendo disso modo de vida.

Na sequência desse plano, a arguida deslocava-se, em média, uma vez por semana a Espanha, usando por vezes identidade falsa, com o objetivo de adquirir sacos e placas de produto estupefaciente, canábis e haxixe que levava para casa.

Aí, juntamente com o seu companheiro, outro dos arguidos, vendia o produto em grandes quantidades a terceiros, tais como o terceiro arguido que por sua vez o cedia a troco de dinheiro a consumidores.»

Após o interrogatório judicial, a arguida ficou sujeita à medida de coação de prisão preventiva, tendo sido aplicadas aos arguidos as medidas de coação de proibição de contactos com os coarguidos, apresentações periódicas às autoridades e proibição de se ausentarem do país.

A investigação prossegue sob direção do MP da 2.ª secção de Almada do DIAP da comarca de Lisboa, coadjuvado pelo Núcleo de Investigação Criminal da GNR.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário