Almada

ALMADA – Fábrica dos Sonhos suspende actividades com crianças após ameaças

O ATL ´Fábrica de Sonhos’, da Associação Cova do Mar, que trabalha com crianças do Bairro do 2.º Torrão, na Trafaria, anunciou que suspendeu todas as actividades de Verão com as crianças que frequentam o espaço, depois de ameaças em espaço público.

A informação foi prestada em comunicado na página da instituição, depois de Xana Gonzalez Leal, uma das responsáveis, ter feito o alerta esta sexta-feira, afirmando que as ‘perseguições já decorrem há mais de um ano’ e garantindo que as queixas foram feitas na GNR.

«Esta é a decisão mais difícil que tive de tomar: por motivos de ameaças à integridade física, a Fábrica dos Sonhos vai hoje fechar as portas antecipadamente e regressar apenas a meio de Setembro.

Ontem enquanto estávamos na praia das crianças fomos abordados por duas senhoras, e depois por outro senhor, que nos ameaçaram de violência física pelas entrevistas que damos à comunicação social. Fomos ameaçados à frente das crianças, enquanto estávamos na atividade com elas. Fomos ameaçados, diversas vezes por vários tipos de linguagem, mas onde a mensagem era bem clara.

O pânico instalou-se em nós e nas crianças. Conseguimos manter o sangue frio de não responder, de ignorar e tentar prosseguir as actividades planeadas para bem das crianças e por dentro desfeitos…

Um grande obrigada às mães, à equipa da Cova do Mar e aos amigos chegados, pelo amor e apoio incondicional.»

Na página oficial da Fábrica dos Sonhos, o comunicado refere que «É com grande tristeza que vimos por este meio informar, que devido às ameaças que a equipa da Cova do Mar tem recebido durante um ano, que foi decidido fechar as portas da Fábrica dos Sonhos, até meio de Setembro, reabrindo apenas se houverem condições de segurança para continuar.

No que tem sido uma realidade apenas partilhada com os voluntários terreno, a equipa Cova do Mar, e as mães das crianças, até hoje optamos por nunca divulgar nem comentar oficialmente as diversas ameaças de que fomos alvo.

No entanto, ontem, durante uma atividade da Fábrica dos Sonhos na praia, a equipa foi ameaçada de violência física na presença das crianças, ficando os monitores e as crianças em risco. Já foi apresentada uma queixa-crime, formal, no posto da GNR da Trafaria, que seguirá de seguida com um apresentar de situações e testemunhas que comprovam as ameaças e intimidações à integridade física.

Pedimos desculpa a todos os voluntários que tinham planeado atividades ou entrega de donativos, pelo transtorno causado. Agradecemos do fundo do coração às mães das crianças, que incondicionalmente têm estado do nosso lado, à equipa Cova do Mar que tem sofrido com isto sistematicamente e que mesmo assim continua unida. Às crianças da Fábrica dos Sonhos, as nossas desculpas. Vocês são a nossa razão de existir, e os que mais estão a sofrer com tudo isto.»

A Associação Cova do Mar vai continuar em funcionamento, apenas a Fábrica dos Sonhos fica afectada com esta decisão.



Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.