Parceiros
Atualidade

Além da maternidade de Mariupol, outras duas foram bombardeadas na Ucrânia

- publicidade -

A ONU denunciou esta quinta-feira que a maternidade do hospital pediátrico de Mariupol não foi a única a ser alvo de bombardeamentos russos, tendo sido também destruídas maternidades nas cidades de Zhytomyr e Kharkiv.


A revelação foi feita hoje pelo chefe do Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA), Jaime Nadal, durante uma entrevista com jornalistas da ONU, em Nova Iorque.


De acrodo com Jaime Nadal, desconhecem-se, para já, o número de vítimas.


Na Ucrânia, existemcerca de 70 maternidades e centros pré-natais, estimando que nos próximos três meses possam ocorrer neste país 80.000 partos.


No total, a ONU estima que estejam neste momento grávidas cerca de 240 mil pessoas.


Ontem morreram três pessoas, incluindo uma criança, na sequência do bombardeamento russo que atingiu na quarta-feira a maternidade do hospital pediátrico de Mariupol.


A Organização Mundial de Saúde (OMS) avança com a informação de 18 ataques a instalações médicas desde que a invasão russa começou, em 24 de fevereiro.


Sondagem | Tem condições para acolher refugiados ucranianos em sua casa?
VOTE AQUI!
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Escreva um comentário