Justiça

Alcoolismo e ‘males de amor’ foram as motivações de dois detidos por incêndio florestal

- publicidade -

Foram detidos mais dois homens por suspeita de provocarem incêndios florestais, em Vieira do Minho e Figueirosa.

Militares do Posto Territorial de Vieira do Minho da GNR detiveram ontem, 20 de julho, um homem de 49 anos pelo crime de incêndio florestal, no concelho de Vieira do Minho.

No seguimento de uma denúncia por incêndio florestal, pelas 23h30, na localidade de Guilhofrei, os militares da Guarda deslocaram-se ao local onde identificaram o autor de dois focos de incêndio, factos confirmados pelo suspeito.

Foi possível apurar-se que este ainda tinha na sua posse o isqueiro utilizado para a ignição de vegetação existente num campo de erva seca e de um cedro junto de uma habitação, situações prontamente sanadas por populares e pelos bombeiros.

O detido foi constituído arguido, tendo sido contactada a Polícia Judiciária (PJ) para entrega do detido e demais diligências de inquérito, os quais irão fazer a apresentação do mesmo no Tribunal Judicial de Vieira do Minho para primeiro interrogatório judicial hoje, dia 2 de julho.

Por sua vez, a Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Aveiro e com a colaboração da GNR de Viseu, procedeu à identificação e detenção fora de flagrante delito, do presumível autor de um crime de incêndio florestal ocorrido ao final da tarde de 14 de julho na localidade de Figueirosa, em Bordonhos, concelho de São Pedro do Sul.

O modus operandi consistiu no recurso a chama direta para dar início ao incêndio em terreno agrícola que possui abundante vegetação rasteira, bem como montes de palha seca cortada e que se situa na proximidade de várias casas de habitação e outros edifícios, sendo que a localidade está totalmente rodeada por mancha florestal de elevada extensão.

O incêndio só não assumiu proporções dramáticas, tendo em consideração a elevada temperatura que se fazia sentir aleada a um baixo grau de humidade, porque foi detetado de imediato por populares que iniciaram o combate terminado pelos bombeiros que chegaram também rapidamente ao local.

A motivação para a prática dos factos em investigação resultou de um problema de relacionamento amoroso para além de um quadro grave de alcoolismo.

O detido, trabalhador agrícola, com 57 anos de idade, será presente às Autoridades Judiciárias, na comarca de Viseu, a fim de ser ouvido em primeiro interrogatório judicial e lhe serem aplicadas as devidas medidas de coação.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *