Alcochete

Alcochete | Autarca lamenta ‘silêncio’ para fiscalização na apanha ilegal de amêijoa

- publicidade -

O presidente da Câmara de Alcochete, Fernando Pinto, defende a necessidade de «uma fiscalização eficaz da atividade de cerca de 1.500 a 2.000 mariscadores do estuário do Tejo» e lamenta a ausência de respostas por parte do Governo.

«Nada temos contra as pessoas que procuram o seu sustento no rio, independentemente da sua nacionalidade» explicou Fernando Pinto à Lusa.

«Aquilo que se pretende e procura é, sobretudo, uma fiscalização sistemática e eficiente desta atividade.

Desde outubro de 2017, quando o atual executivo municipal (PS) tomou posse, que temos vindo a alertar várias entidades para a apanha da amêijoa-japonesa e problemas colaterais, mas não obtivemos respostas concretas às nossas inquietações e no fim acabámos a falar sozinhos.»

António Pinto foi recebido esta sexta-feira pelo ministro do Mar, na sequência dos pedidos de audiência da Câmara Municipal de Alcochete a diversas entidades e membros do Governo nos últimos quatro anos, com o objetivo de alertar para a necessidade de se encontrarem respostas para o problema da apanha ilegal naquele concelho.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui