AlmadaAtualidade

Agressão a médica e ‘inércia’ das autoridades criticadas pela Ordem dos Médicos

publicidade

A Ordem dos Médicos criticou hoje em comunicado, a agressão que ocorreu contra uma médica no Centro de Saúde de Santo António e Laranjeiro, Almada, conforme o Diário do Distrito noticiou.

Na nota, a Ordem dos Médicos condena «veementemente todas as formas de agressão, muito em particular as que atentam contra quem dedica a sua vida a salvar a vida de todos nós, mesmo em condições muito difíceis como as que vivemos este ano».

Para o Bastonário da OM «a minha primeira palavra de solidariedade vai para a nossa colega, que viu a sua integridade e dignidade atingidas de uma maneira que não pode ser admitida de forma alguma numa democracia.

O Estado tem de saber proteger todos os cidadãos, e de forma especial os profissionais que colocam a sua vida ao serviço dos outros.»

O Bastonário condena também o facto de que «o assunto muito sério do aumento das agressões contra profissionais de saúde seja tratado ao sabor das notícias, com as autoridades competentes a ficarem-se pelos lamentos e a pouco ou nada fazerem para evitar que estas situações se repitam» e deixa claro que «se não forem tomadas medidas exemplares contra quem agride, o sentimento de impunidade alastra e não beneficia ninguém».

Por último, Miguel Guimarães deixou um pedido à tutela para que «mude a estratégia seguida na pandemia. Os médicos de família foram totalmente desviados para as áreas de doentes Covid, e os seus doentes de sempre  precisam deles.»

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui