CrimeLisboa

Agrediu e apedrejou vigilante após roubar peças de roupa

- publicidade -

O Ministério Público apresentou a primeiro interrogatório judicial um arguido indiciado da prática de um crime de violência após subtração.

Os factos ocorreram no dia 25 de outubro, quando o arguido entrou numa superfície comercial no centro de Lisboa e retirou duas peças de roupa.

Ao abandonar o estabelecimento sem pagar, o vigilante abordou-o, altura em que o arguido lhe desferiu murros e empurrões, colocando-se em fuga.

De imediato, o vigilante e o gerente do estabelecimento foram no encalce do arguido que começou a atirar pedras a ambos e apenas quando deixou de ter pedras à sua volta é que o vigilante e o gerente o conseguiram segurar, tendo nessa altura chegado ao local agentes da PSP.

O arguido tem um vasto cadastro, tendo já cumprido penas efetivas de prisão pela prática de crimes roubo.

Após interrogatório judicial, foi-lhe aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

A investigação prossegue sob a direção do Ministério Público do DIAP de Lisboa, sendo coadjuvado pela PSP.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo