O coordenador do Projeto de Expansão Aeroportuária de Lisboa informou, esta sexta-feira, que entre os requisitos colocados à ANA para o novo aeroporto no Montijo estão ‘taxas aeroportuárias competitivas e que há um acordo de princípio com a Força Aérea’, segundo a Lusa.

A informação foi prestada durante uma conferência sobre navegação aérea, em Lisboa, na qual Duarte Silva disse haver um ‘acordo de princípio’ com a Força Aérea, no âmbito da gestão do espaço aéreo e necessária reorganização dos meios militares, que ‘está a aguardar o acordo em termos financeiros com a ANA – Aeroportos de Portugal’.

O responsável admitiu que o financiamento necessário [para a reorganização] deve ser assegurado pelo próprio projeto. ‘Não podemos correr o risco de ter a solução toda montada e morrer-se na praia, ao falhar-se no financiamento’ e destacou ainda os ’avanços sólidos’ na negociação.

Segundo Duarte Silva, entre os requisitos apresentados à gestora dos aeroportos, a ANA, pelo Estado, está uma ‘autêntica revolução’ no atual aeroporto Humberto Delgado e um valor competitivo de taxas, com requisitos que incluem investimento na pista, que deve ser aumentada, assim como o número de ‘stands’ e a capacidade do terminal.

Na lista de requisitos da solução ‘dual’, que inclui a transformação da base aérea do Montijo com o atual aeroporto Humberto Delgado, lugar ainda para a diversificação de acessibilidades, eficiências operacionais, taxas aeroportuárias competitivas, resposta ao crescimento da procura atual e futura, assim como ‘ausência de esforço financeiro do Estado’.

E garantiu ainda que ‘apesar de o financiamento envolvido em Montijo ser privado, o aeroporto tem natureza pública e, por isso terá que ter os pareceres exigidos, o que não será aligeirado’.

Colocando perante a hipótese do aeroporto em Alcochete, Duarte Silva explicou que ‘seria necessário um investimento superior a sete mil milhões de euros e aproximadamente uma década para o concretizar’ e que este investimento iria ‘pôr em causa as regras europeias sobre limitação imposta aos Estados em relação a aeroportos’.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here