Açores

Advogadas foram obrigadas a retirar o sutiã à entrada na cadeia nos Açores

A Ordem dos Advogados denunciou várias “revistas abusivas” a advogadas que iam visitar os seus respectivos clientes ao Estabelecimento Prisional de Angra do Heroísmo nos Açores. 

Segundo a Bastonária da Ordem, Fernanda Almeida, várias advogadas foram obrigadas a retirar o sutiã sempre que o detetor de metais emitia sinais sonoros.

Esta mesma situação chegou às mesas do Conselho Geral da Ordem dos Advogados após um testemunho de uma advogada. Fernanda Almeida contestou à Direção-Geral da Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) e apelou ao término do que considera ser uma “prática violadora da dignidade profissional”.

Após a seguinte a exposição, já foram dadas respostas e tomadas medidas adequadas, “em resposta à exposição apresentada (…), a DGRSP emitiu despacho onde concluiu que os/as advogados/as que se desloquem ao EP em exercício profissional, atento as especiais prerrogativas das suas funções, não devem ser sujeitos às regras de revista pessoal e dos bens particulares reservadas pela lei às visitas presenciais dos reclusos”.


ÚLTIMA HORA! O seu Diário do Distrito acabou de chegar com um canal no whatsapp
Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *