ADREPES apresenta resultados do Prémio da Maçã Riscadinha

Os produtores «Sociedade Casal da Fé, Lda» do Montijo, e «João Pedro Duarte Fevereiro», do Pinhal Novo, Palmela, foram os vencedores ex aequo do Prémio da Maçã Riscadinha, promovido pela ADREPES.

0
53
Tempo de Leitura: 1 minuto

Os produtores «Sociedade Casal da Fé, Lda» do Montijo, e «João Pedro Duarte Fevereiro», do Pinhal Novo, Palmela, foram os vencedores ex aequo do Prémio da Maçã Riscadinha, promovido pela ADREPES.

O Prémio da Maçã Riscadinha resulta do projeto vencedor do Orçamento Participativo Portugal (OPP) 2017, respeitante à ‘Transformação de variedades de maçãs tradicionais da Região de Lisboa e Vale do Tejo’ com o objetivo de promover e incentivar a produção e transformação da variedade de maçã riscadinha de Palmela (DOP), enquanto produto regional de qualidade, envolvendo os atuais e novos produtores, contribuindo para a melhoria do rendimento da atividade agrícola.

Terminado o prazo do concurso a 15 de setembro, foi apurada a pontuação final com base nos critérios definidos no aviso do concurso e encontrados 2 vencedores, ex aequo, pelo que o prémio das 100 macieiras de riscadinha será repartido pela Sociedade Casal da Fé, LDA (50 macieiras) do concelho do Montijo e o produtor João Fevereiro (50 macieiras) do concelho de Palmela.

A entrega do prémio para a respetiva plantação será oportunamente agendada com os vencedores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Insira o seu comentário
Nome