AtualidadeMundoSociedade

Adolescente de 15 anos, depois de ter ficado de castigo devido a más notas na escola, matou pais e irmão mais novo com recurso a caçadeira

- publicidade -

Santi, um adolescente de 15 anos, abateu os pais e o irmão mais novo depois de ter sido privado do telemóvel, internet, sair com os amigos, e de ter de realizar tarefas domésticas, pelos pais, devido ao mau desempenho escolar. O adolescente vai ficar detido durante o período de 6 anos, pena máxima escrita na legislação espanhola para pessoas com idade inferior a 16 anos.

O crime ocorreu na cidade de Elche, zona de Alicante, em Espanha.

Depois do castigo aplicado pelos pais, o rapaz, revoltado com a situação decidiu vingar-se, e para isso recorreu à caçadeira que tinha em casa, que era do seu avô. A primeira vítima foi a sua mãe, o irmão mais novo de Santi, que viu o que aconteceu, tentou fugir do local mas terminou também por ser vítima da fúria do seu irmão, que disparou mortalmente sobre Gonzalo, a criança de apenas 10 anos.

Depois do duplo homicídio, o adolescente aproveitou para esconder os corpos na garagem enquanto aguardava pela chegada do seu pai, que estava a trabalhar. Assim que o pai chegou a casa, Santi disparou de imediato sobre ele, mas não o conseguiu atingir mortalmente. O homem, ainda conseguiu tirar a arma das mãos do adolescente, mas não com força suficiente para evitar dois novos disparos, e estes sim, mortais.

Após cometer o triplo homicídio, o rapaz juntou o corpo do pai aos restantes, limpou o sangue e foi tomar banho. Posteriormente, ligou para a escola a fazer-se passar por um familiar dele próprio, a indicar que não ia às aulas porque tinha contraído COVID-19. Aproveitou durante três dias para jogar computador, utilizar a Internet e entreter-se à sua maneira.

Por não ter notícias da família durante estes três dias, uma tia de Santi, irmã da sua mãe, deslocou-se à casa onde foram cometidos os crimes e o adolescente de 15 anos acabou por revelar tudo o que tinha feito. A sua tia contactou a polícia, que deteve o agressor.

Foram realizados testes psicológicos ao rapaz, mas surpreendentemente não foram diagnosticados quaisquer distúrbios, e seguindo os relatórios médicos o jovem sabia perfeitamente o que estava a fazer, mostrando uma enorme “frieza sem arrependimento”. 

O crime foi cometido em Fevereiro de 2022, mas apenas no dia 21 de Outubro é que foram revelados os detalhes da ocorrência assim como a pena atribuída a Santi. Até aos 21  anos, o homicida ficará sujeito a uma pena de 6 anos numa instituição, com direito a acompanhamento psicológico. Assim que completar 21 anos, a pena aplicada será a de 3 anos em prisão domiciliária.


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *