AlmadaDistritoDistrito SetúbalPaís

Administração do HGO esclarece contratação de pediatras em prestação de serviços

publicidade

O Conselho de Administração do Hospital Garcia de Orta (HGO), em Almada, explicou hoje que a contratação de pediatras em regime de prestação de serviços não é o ideal, mas «evita o encerramento da urgência pediátrica».

Num comunicado, o CA admite que recorreu à prestação de serviços durante cinco dias no mês de Abril, «excepcionalmente, para evitar o encerramento do serviço» e indica que «tem tentado encontrar soluções, que não sendo as ideais, garantem a qualidade do serviço».

Essas soluções passam por «identificar vários pediatras, alguns para chefiar equipas, que poderão ajudar o HGO a estabilizar o seu corpo clínico dentro de um a três meses, em articulação com o Centro Hospitalar Lisboa Norte, Centro Hospitalar Lisboa Central, Centro Hospitalar Lisboa Ocidental, Hospital Fernando da Fonseca e Centro Hospitalar do Barreiro-Montijo.

A administração esclarece que, devido à saída de vários pediatras, o serviço «encontra-se em condições bastante difíceis para assegurar as escalas e que a medida foi tomada perante a impossibilidade de fechar um serviço público de urgência».

Hoje mesmo o diretor do serviço de pediatria no Garcia de Orta, Anselmo Costa, criticou a contratação de pediatras em regime de prestação de serviços, porque «não é aceitável um médico chefiar um hospital que não conhece», conforme o Diário do Distrito noticiou.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui