AtualidadeEconomiaSines

Administração da Euroresinas acusa sindicato de ‘inflexibilidade’ e de criar ‘instabilidade’

Após o anúncio de um novo período de greve, decretado pelo SITE Sul, a administração da EuroResinas – Indústrias Químicas esclarece em nota de imprensa enviada ao Diário do Distrito, que «este tem sido um processo marcado por uma postura de total inflexibilidade por parte do sindicato, que sistematicamente rejeita as propostas apresentadas, desrespeita o processo negocial e a vontade da maioria dos trabalhadores, como se comprova pela falta de adesão à greve».

Na nota, a administração da empresa relembra que «recebeu a 29 de dezembro um pré-aviso de greve da parte do Sindicato das Indústrias Transformadoras, Energia e Actividades do Ambiente do Sul – SITE SUL. Em novembro, tal como agora, foi convocada uma paralisação enquanto decorriam negociações entre as partes.

A empresa propôs aumentos salariais superiores ao dobro do negociado para a função pública, que foram rejeitados pelo Sindicato.

Esta é a segunda greve com a duração de 10 dias convocada pelo Sindicato no espaço de dois meses, que conta, mais uma vez, com uma baixa adesão. Hoje, dois colaboradores aderiram à greve, um no turno da noite e outro no turno da manhã.»

Na mesma nota a Administração faz votos «de que seja possível terminar com esta instabilidade criada pelo Sindicato, no melhor interesse dos colaboradores e do futuro da empresa», frisando que «tendo em conta o atual cenário de incerteza económica – em que nos deparamos, entre outros, com um aumento descontrolado e fortemente penalizador dos custos das matérias-primas e da energia –, a Administração da EuroResinas já informou o sindicato de que chegou ao limite da sua capacidade negocial no que respeita a aumentos salariais».


Sabia que o Diário do Distrito também já está no Telegram? Subscreva o canal.
Já viu os nossos novos vídeos/reportagens em parceria com a CNN no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!
Siga-nos na nossa página no Facebook! Veja os diretos que realizamos no seu distrito
Siga-nos no Feedly, carregue em seguir (follow)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *