AçoresAtualidadecoronavírusDestaque

Açores recebem mais de 20 mil doses de vacina da Pfizer-BioNTech

- publicidade -

 Os Açores vão receber na segunda-feira 23.400 doses de vacina da Pfizer-BioNTech, que servirão para vacinar maiores de 75 anos e pessoas com mais de 50 e patologias prioritárias, anunciou a Autoridade de Saúde Regional.

“Metade deste lote será entregue diretamente pelo fornecedor no Hospital de Santo Espírito de Angra do Heroísmo, e a outra metade será entregue, nos mesmos moldes, no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada”, refere em comunicado a Autoridade de Saúde.

A região pretende desta forma “dar continuidade ao processo de vacinação contra a covid-19, das pessoas com mais de 75 anos, bem como das que, tendo mais de 50 anos, foram identificadas com as patologias prioritárias da primeira fase de vacinação”.

Estima-se que durante o mês de abril, a região receba mais 17.550 doses de vacina da Pfizer-BioNTech e 18.500 doses da “AstraZeneca”, sendo que “o somatório dos dois fornecimentos da Pfizer-BioNTech vai permitir vacinar 20.475 pessoas, reservando-se igual número de doses para a segunda inoculação, três semanas depois”.

A Autoridade de Saúde refere que, das vacinas da AstraZeneca, o total de doses previstas para a região em abril “vai permitir a reserva de 8.500 doses para as segundas inoculações referentes à vacinação realizada em março último, destinando-se um total de 10.000 para primeiras inoculações”.

Segundo a Autoridade de Saúde Regional, desta forma, a região “prevê que no corrente mês, todas as pessoas pertencentes à primeira fase de vacinação tenham pelo menos uma dose administrada”.

A 30 de março, foram realizadas, nos Açores, 395.630 análises e, desde 31 de dezembro de 2020 até 30 de março, 43.812 pessoas com mais de 15 anos foram vacinadas no arquipélago, 28.376 com a primeira dose (14,01% da população) e 15.436 com a segunda (7,62%).

Os últimos dados da situação sanitária apontam que os Açores registaram dez casos, entre os quais um que testou positivo após ter tido infeção há mais de três meses, estando internados nove doentes.

De acordo com o boletim diário da Autoridade Regional de Saúde, “o caso diagnosticado em Santa Maria, ainda por aferir, é referente a um indivíduo residente na ilha, em Santa Bárbara, que testou positivo após ter tido infeção há mais de três meses”, sendo que “este caso não é compatível com a variante do Reino Unido”.

No dia em que a ilha Terceira se juntou às restantes seis ilhas que estão sem casos, através da recuperação do único doente, o número de pessoas infetadas concentra-se na ilha de São Miguel, onde nas últimas 24 horas foi diagnosticada a maioria dos casos de covid-19 nos Açores.

Além do caso de Santa Maria, registaram-se mais nove em São Miguel, resultantes de 1.399 análises realizadas em laboratórios de referência da região.

A região regista 124 casos positivos ativos, sendo 123 em São Miguel, para além do caso em Santa Maria, enquanto o número de vigilâncias ativas é de 821.

Desde o início da pandemia, foram diagnosticados 4.205 casos de covid-19 nos Açores, tendo recuperado da doença 3.943 pessoas, morrido 30, registando saída do arquipélago 67, enquanto 41 apresentaram prova de cura anterior.

- publicidade -

Foram extintas 199 cadeias de transmissão local.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados em relação à pandemia, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da Direção-Geral da Saúde.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 449.894 mulheres e 372.961 homens, mostram os dados da DGS, segundo os quais há 287 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que esta informação não é fornecida de forma automática.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.839.051 mortos no mundo, resultantes de mais de 130,1 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui