Opinião

Acorda Portugal!

Dentro de dias realiza-se a festa do Avante. Tradicional festa do Partido Comunista Português.

publicidade

Festa essa que eu já frequentei no passado. Quem lá vai sabe que aquilo não é apenas um convívio político é acima de tudo o convívio entre amigos. A juventude reencontra-se e os mais adultos revivem momentos do antigamente. Vou chamar-lhe a festa da saudade. Lembraste naquele dia do 25… e é basicamente isto. Mas para nós, malta jovem, é mais que isso.

É a música, é o convívio, é o acampamento, é a noite, é a cultura, é a história, é um legado. É aquele momento de loucura. Algo que se tornou já tradição de Portugal. Evidentemente que não sou militante do Partido Comunista, mas sou um atento cidadão. Este poderia bem ser mais um ano a estar presente?

Sim podia. Mas não será. Não será, desde logo, por respeito. Respeito a todos os que desde Março estão proibidos de exercer a sua profissão. Por respeito aos profissionais de saúde. Por respeito aos que estão desempregados. Por respeito às famílias das vítimas desta pandemia. Por respeito às vítimas da pandemia.

E por fim, por respeito à Democracia. É para mim inaceitável que um país que confinou da maneira que fez, que impôs tantas restrições permita agora que um evento desta natureza aconteça. Isto é não só o desrespeito por tudo o que mencionei, como também, pela memória de tantos que deram a vida a defender o legado do comunismo e, mais grave, pela democracia. É a machadada final ao respeito pela Democracia.

É o demonstrar que existem cidadãos de primeira e de segunda. É o sinal claro que, a democracia tem donos e os políticos mandam nisto tudo. É no meu entendimento o cavar final da sepultura à Democracia. E se esta já estava moribunda acredito que isto será a sua morte. Sei quem é que bate palmas com erros de palmatória como este e, infelizmente, não são os partidos moderados. É o partido dos extremos.

Num momento em que devíamos receber um sinal claro de união nacional, de pacifismo, de trabalho em prole de um bem maior, vem o partido comunista impor a sua vontade como que um bem supremo e o melhor para a Sociedade. É de lamentar que não tenham o discernimento necessário para respeitar tantos milhares que abdicaram de tudo e teimem em impor um erro que nos poderá sair caro a todos. Mas verdade seja dita, culpa terá quem adquirir o bilhete de entrada e se deslocar a este evento.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo

Permita anúncios

Detetámos que utiliza um bloqueador de anúncios.
Apoie o jornalismo sério e considere desativá-lo para o nosso site.
Saiba como desactivar: carregue aqui