Empresas
Em Destaque

Abelhas à solta em Lisboa

Para celebrar o Dia Mundial das Abelhas, a Nestlé Nestum juntou-se à FNAP E FENAPICOLA numa campanha que procura celebrar e alertar para a importância dos polinizadores. A campanha “Juntos pelas abelhas” procedeu, no dia de ontem, à entrega de 400 colmeias a apicultores nacionais.

- publicidade -

“Se as abelhas desaparecerem da face da Terra, a Humanidade terá apenas quatro anos de vida. Sem abelhas não há polinização, não há reprodução da flora, sem flora não há animais, sem animais, não haverá raça humana”. Esta é a frase de Albert Einstein que serve de mote para a campanha celebrada pela Nestlé Nestum e pelas principais federações de apicultura nacionais.

Este é um novo projeto da Nestum

Conscientes da importância das abelhas para a manutenção da biodiversidade e dos perigos que esta espécie tem sofrido ultimamente com os incêndios florestais, a Nestum procurou aliar-se ao setor da apicultura, numa tentativa de “repovoar a população de abelhas em Portugal”. O primeiro passo foi a entrega de 400 colmeias a 61 apicultores nacionais, mas a empresa não pretende ficar por aí.

“Queremos também que isto seja um alerta à sociedade civil para a importância das abelhas e do efeito polinizador destes insetos. Esta atividade enriquece muito o nosso território e está em perfeita sintonia com aquele que é o propósito da Nestlé”, sublinha Luís Ferreira Pinto, diretor da Nestlé para a Europa, Médio Oriente e Norte de África.

E é neste rumo que caminham. Mais do que uma entrega de núcleos de colmeias aos apicultores, a Nestlé visa incutir uma consciencialização maior da sociedade com a promoção de um livro infantil a estar disponível ao acesso de todos. 

Apicultores receberam colmeias neste novo projeto da Nestlé

Tanto a FNAP como a FENAPICOLA, entidades convidadas pela Nestlé para esta causa, são a ponte entre os apicultores e este mecanismo de ajuda oferecido pela empresa que procura atenuar também os impactos financeiros sentidos no setor.

A cerimónia de entrega destes núcleos de colmeias teve lugar no Posto Apícola do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, na Tapada da Ajuda, em Lisboa, iniciando-se por volta das 11h. O dia estava convidativo para o ambiente que se fazia sentir naquele lugar. Após a programação decorrida, o Diário do Distrito teve oportunidade de visitar os apiários do posto apícola e perceber o trabalho que tem sido desenvolvido com maior destaque.

Uma forma de “dinamizar o setor apícola”

Na sessão, estiveram presentes o Secretário de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Rui Martinho; o diretor da Nestlé para a Europa, Médio Oriente e Norte de África, Luís Ferreira Pinto; o presidente da Federação Nacional dos Apicultores de Portugal, Manuel Gonçalves; o presidente da Federação Nacional de Cooperativas Apícolas e de Produtores de Mel, Bruno Martins e a Diretora da Direção Geral de Alimentação e Veterinária, Susana Pombo.

Nas palavras do presidente do INIAV, Nuno Canada, a campanha é “muito relevante para apoiar e dinamizar o setor apícola nacional” numa época em que se tem sentido uma dificuldade muito grande na manutenção e proteção de uma espécie tão importante para a renovação da biodiversidade.

Num momento de reconhecimento, Nuno Canada relembra ainda o papel que o INIAV e, principalmente, que o posto apícola tem vindo a promover nacionalmente, com a sua existência de 80 anos. Relembra que o setor apícola continuará a ser um posto importante para a investigação e para o apoio a todas estas iniciativas.

Também Susana Pombo, diretora do DGAV, reforça que iniciativas como estas são importantes para o reconhecimento e proteção das abelhas das quais estão dependentes cerca de “90% das flores silvestres e 50% da produção dos nossos vegetais”.

Para o Secretário de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Rui Martinho, a necessidade desta iniciativa toma proporções diferentes uma vez que vê nesta oportunidade uma “união de esforços com importância à escala planetária” com foco na manutenção da biodiversidade e no desenvolvimento de práticas cada vez mais sustentáveis.

Num reforço dado pelo Secretário de Estado, é salientado o longo percurso a ser feito para a promoção de questões ambientais na sociedade.

- publicidade -

“Há muito trabalho pela frente e, neste contexto, contamos com o apoio de todos. E, portanto, vamos continuar a trabalhar nesse sentido, criando condições mais adequadas para termos uma resposta mais ajustada às necessidades deste setor”, sublinha.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo